Em 2021, gaúchos continuarão com impostos elevados

Destaque, Notícias

Publicada em 23/12/2020

A última Sessão Plenária do ano de 2020, trouxe um presente nada agradável para os Rio Grande do Sul: a manutenção da majoração das alíquotas de ICMS. Isso quer dizer que você, gaúcho, seguirá pagando taxas abusivas no nosso Estado.

Por 30 votos a 24, a matéria aprovada, nessa terça-feira (22), pela Assembleia, mantém a cobrança de 30% sobre combustíveis, telecomunicações e energia.  Com a não aprovação, as taxas voltariam aos patamares originais: geral em 17% (hoje 18%) e os outros três setores 25%.

A aprovação só foi possível graças a um acordo com o PT, que apresentou uma emenda com a de garantia de que o Estado irá deslocar R$ 1,5 bilhão para aquisição da vacina contra a Covid-19 caso o governo federal não disponibilize o imunizante.

Com a matéria aprovada, o RS seguirá com uma das taxas mais altas do país. O resultado? Menos competitividade e mais burocracia. A conta, mais uma vez, é paga pelos gaúchos.

LEIA TAMBÉM

Só falta o prefeito de Porto Alegre.

Esta terça-feira (4) começa a marcar um novo estágio do sistema de distanciamento controlado no Rio Grande do Sul, com flexibilizações na bandeira vermelha para serviços não essenciais. As

A ACLAME é contra

Um dos alimentos mais comuns na mesa dos gaúchos é a carne. Apesar de seu consumo estar enraizado na cultura do Rio Grande do Sul,

Nova reforma tributária

A fórmula mágica de cobrar mais impostos do mesmo grupo já se mostrou ineficaz. Historicamente, reformas tributárias trazem consigo a oneração da Classe Média. A